Cotidiano

Indizível

Posted on: fevereiro 26, 2007

Os versos podem ser verossímeis, mas não verdadeiros. Se fossem, eles, os versos, não se materializariam. Quis tanto escrever do meu amor e o que consegui foi juntar meia dúzia de palavras óbvias em construções infantis, quase frases de um iniciante na língua.

Mas o oposto ocorria em mim. Não houve nada mais proficiente. Minhas veias, minhas sinapses, minhas pulsações, tudo esvaía o sentimento indizível, o inominável, devastador. Eram muitas as manifestações. As palavras não puderam estancá-las.

Anúncios

1 Response to "Indizível"

uma tangente ao post

às vezes aquilo que queremos dizer apenas é captado pelas frases simples, por mais forte que seja nossa vontade em torno do rebuscado. e que melhor forma de se passar uma idéia do que sendo simples? 😉

agora sobre o post

fiquei imaginando como os versos se materializam…! expressão forte essa! e há muitas formas de se manifestar um sentimento, não apenas a verbal, você bem sabe, né? 😉

beijos!
=***

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Enquanto isso no Twitter…

del.icio.us

%d blogueiros gostam disto: