Cotidiano

Archive for the ‘A Ilha’ Category

Sem escrever, por nao ter o que dizer. Nem aqui lá. No meio do caminho.

Em Buenos Aires, lendo os emails da família – desde lejos – e os querendo muito. Músicas ótimas tocando e eu, em um momento suspenso, nao querendo outra vida e olhando para mim, tao para mim, que apesar da saudade de todos e de tudo (Avenida Paulistaaaaaaaa!! UUUUUUUUUSSSSSP!!!), nao há nada maior, nao há nada melhor, nem mais completo e que me encante tanto olhar do que eu. Orgulhosa de mim, orgulhosa da minha vida, onde cheguei!!! Parabéns para mim! Por conquistar tanto, por lutar tanto e por vencer tudo. Sem feridas. Só felicidade e pessoas incríveis ao redor, desde que eu nasci, vendo, torcendo e ficando feliz junto comigo.
E até as músicas tristes ficam felizes. El fuego se convierte en una explosión de felicidad. No quema, no destruye, sino celebra, alumbra, calienta…

“I wish I was traveling on a freeway
Beneath this graveyard western sky
I’m gonna set fire to this city
And out into the desert we’re gonna ride”
(Counting Crows)

Essa música tocava agora há pouco. Nunca havia escutado. Y me sonó tan bien…
I’m gonna set fire to this city!

“Saí à toa nessa madrugada
Sem saber porquê
A noite daqui é tão linda e me faz me perder
Penso num belo horizonte em poder te ver
Sei que eu não tenho mais nada a perder

Meu carro que não quer mais andar
Essa noite que não quer terminar
Onde está você meu amor?
Eu preciso de um pouco de calor

Saí à toa nessa madrugada
Sem saber porquê
A noite daqui é tão linda e me faz me perder
Penso num belo horizonte em poder te ver
Sei que eu não tenho mais nada a perder
Se eu não tenho mais nada a perder
No meu peito eu tenho você
É nessa estrada que eu quero estar
Eu quero o dia, a noite e o mar e cantar

Meu carro que não quer mais andar
Essa noite que não quer terminar
Onde está você meu amor?
Eu preciso de um pouco de calor”
(Dan Nakagawa na voz de Ney Matogrosso)

Te amo.

…is to be able to dream at all”.

(Meredith Grey on Grey’s Anatomy)

Houve uma vez uma lenda sobre um projeto verão 2009, onde eu faria exercícios todos os dias e, assim, melhoraria minha qualidade de vida e peso, claro.
E a lenda virou verdade! Percebi hoje quando provei novamente uma bermuda que ganhei no natal. Quando a provei pela primeira vez em dezembro 25, o quadril estava enorme – dando aquela aparência de que a roupa está desconfortável – e os pneus e barriga pulavam sobre o cós. Agora o quadril diminuiu – não pareço mais uma popozuda do funk – e os pneus e barriga sumiram. A aparência agora é de cós sobrando! Viva a nossa senhora da bicicletinha ergométrica!
Nada melhor do que passar as férias com mamãe, que apesar de fazer delícias na cozinha, é saradona e se alimenta invejavelmente.

Tags: ,

Ontem – ou hoje, sei lá – não conseguia dormir. Primeiro, a cabeça doía. Depois, tive enjôo (será que ainda tem esse acento? whatever). Entrei no internet banking e paguei o cartão de crédito que já havia pago na semana passada. Ainda bem que o valor era pequeno, apesar de que na atual situação – sou uma pessoa economicamente desativada – qualquer valor é significativo. Já que tinha créditos para comprar anyway, fui ao mercado.

Há alguns dias, sonhei que tinha ido ao mercado. Foi daqueles sonhos que refletem desejo. Uma das coisas que mais gosto de fazer é ir ao mercado, principalmente sozinha. Não sei se é pela sensação de ser adulta, afinal ir ao mercado é uma obrigação que não existe até que você more sozinha, ou se é pelo fato deste ser um consumo sem culpas, já que comprar comida é uma necessidade vital. Enfim, adoro ir ao mercado. E adoro essa coisa da sacolinha reutilizável. É muito mais prático do que aquelas sacolinhas de plástico irritantes e frágeis.

Sinto falta da minha casa. De ir no Carrefour do Eldorado, de trabalhar, de chegar em casa do trabalho, de ouvir o barulho da marginal à noite, da cidade enorme.
Sim, estou homesick na minha cidade natal e na casa onde morei por 22 anos.
Isn’t it ironic?
É porque a minha vida mudou de lugar.

São 5 e meia da manhã e eu estou em frente ao computador, tomando sorvete e assistindo Felicity.
How can I ask for more?

Tags:

Enquanto isso no Twitter…

del.icio.us